Look · Variados

Semi “luqui” de outro dia feat polêmica

Oláááá pessoas queridas do meu ❤ !!

 

2po603o

Tudo supimpa com vocês?? Hoje tem semi “luqui” de outro dia (esqueci de tirar inteiro) e um pouco sobre o meu universo.

Quem acompanha o blog há um tempo, sabe que sou a diferentona da turma, a engraçadinha, bagaceira, boca suja, meio menino, metaleira…(insira seu adjetivo aqui) haha

Bom,esse meu jeito bruto de ser já me rendeu muito preconceito, apelidos, falatório…é gente, as pessoas julgam o livro pela capa,em pleno 2016.

Esses dias, uma polêmica maior que mamilos, surgiu, a respeito de uma reportagem da Veja, falando sobre a Marcela Temer, mulher do Vice-presidente Michel Temer.(reportagem aqui)

O título já é polêmico:

Marcela Temer: bela, recatada e “do lar”

Bom, a repercussão a respeito foi enooormeee, muitas meninas postaram fotos belas,recatadas e do lar, só que não haha Gente, a Veja foi infeliz nó título e na reportagem,mas o que eles quiseram mostrar de fato, é uma mulher recatada (com pudores, ou seja, mais discreta, tímida e reservada), que fica nos bastidores da vida política do marido. Uma pessoa assim geralmente usa roupas discretas,com cores neutras,pra justamente não se destacar e nem ser o centro das atenções,mas porque ela quer,uma questão de jeito de ser. No caso da Marcela, ela é “do lar”, não trabalha fora, e fica em casa cuidando do filho, e das coisas do marido.

A questão é que muitas mulheres ficaram ofendidas com a reportagem, também pudera, a Veja usou verbos incomuns e uma forma de escrever que não foi legal. Mas a reportagem não diz que toda mulher tem que ser assim,que assim é o certo, ela fala sobre a Marcela em questão, e ela é assim,porque quer. O lugar da mulher é onde ela quiser, se quiser trabalhar fora,vai fundo! Se quiser ficar em casa,cuidando dos filhos,vai fundo também! A mulher tem uma única obrigação: ser feliz como quiser,e onde quiser 😀 Aliás, dona de casa é uma profissão ingrata, a mulher tem um trabalho do cão, não é reconhecida,não recebe pra isso e não é valorizada, e gente, experimenta cuidar de uma casa,com criança pequena, pra você ver o trabalho do kct que é haha

Infelizmente, a nossa sociedade ainda cultua uma aura machista velada, e muitos ainda pensam que, a mulher tem que ser assim, mais delicada, falar palavras doces e bonitas, ser mais contida…se ela é assim porque quer, ótimo,mas não como um padrão feminino estabelecido. E porque tudo isso,Mari? Porque eu sou fora desse padrão imposto. Sou quase uma Dercy Golçalves refinada e pós-moderna, tenho a boca suja, sou encrenqueira, já entrei em briga, já provoquei briga, sou esquentadinha, me visto como um menino, não gosto de rosa, de lacinhos. Quando criança,eu brincava muito de Barbie, mas adorava os bonecos do Comandos em Ação,do meu irmão, e os carrinhos também. Andava de bicicleta,subia em árvore, vivia suja de terra e toda ralada. Adorava usar as roupas do meu irmão, odiava saias e vestidos, eu queria mesmo era ser menino,simplesmente porque eu achava muito mais divertido, não porque eu gostava de meninas. E eu era muito diferente das minhas amiguinhas,tanto é que sempre tive mais amigos homens, me identificava muito com eles.

Na escola, eu era “recatada”, tímida e reservada,porém, boca suja quando provocada, e ardida quando precisava. As meninas eram totalmente o meu oposto,todas delicadas e femininas. Eu era bobona, inocente, tanto é que, aos 8 anos, ganhei meu primeiro soutien. Sabe o que eu fiz? Cheguei na sala de aula, levantei a camiseta do uniforme,toda contente e serelepe, pra mostrar pro meu melhor amigo o que a minha mãe tinha me dado! “olhaaaa fulano, o que a minha mãe me deuuu!!”

“Não Mari, não pode, abaixa a blusa,eu sou menino,minha mãe fala que não pode ver essas coisas!” Eu fiquei muito chateada e sem entender, porque eu não fazia distinção de gêneros. E o problema das pessoas é que, a menina tem que usar rosa, e o menino,azul. Eu gostava de azul e preto. (até hoje haha) E assim,eu fui crescendo. As meninas tinham que ouvir sertanejo,pop music, e eu gostava mesmo (até hoje) de heavy metal. Aos 17 anos, comecei a tocar bateria, e a coisa piorou, mais e mais apelidos e brincadeiras idiotas. (Não era tão comum na época, mulher baterista).

Meu maior exemplo era meu irmão do meio, meu Toddynho, meu companheiro de aventuras até hoje. Eu queria ser como ele. E sabe o que aconteceu? Começaram a falar que eu gostava de meninas, que eu era um muleque, sapatão (lésbica na época,era muito fino pra chamar os outros), caminhoneira, machona, e por ae vai. Tudo isso, porque eu sempre segui um padrão diferente. Aos quase 32 anos de idade,eu ainda tive que ouvir, se eu era lésbica. Cara, e se eu fosse, você teria algo a ver com isso?!

9GHLer

Sem homofobia, né minha gente, não teria o menor problema, continuaria a ser exatamente como sou!  Ara (expressão do interior) galera acha que toda lésbica é masculinizada? Tem meninas muito mais femininas e delicadas, que muita menina heterosexual 😉

Hoje eu sou um pouco mais feminina sim,mas continuo boca suja, meio menino às vezes,mas com maquiagem,porque né, não sou obrigada. Eu costumava ficar muitoooo chateada,quando me davam apelidos, e impunham seus preconceitos idiotas pra mim. Hoje, eu não ligo, sou tipo Gabriela, eu nasci assim,eu cresci assim,vou ser sempre assim, Gabrieeelaaaa

dedo-do-meio

Tudo isso pra dizer pra você,amiga e amigo, que  você pode ser o que quiser, desde que você seja feliz 🙂 Você pode namorar quem você quiser,independente do gênero 😉 O importante é ser quem você quer ser, e ser feliz. Quer ser do lar? Trabalhar fora? Ser mais discreta? Ser bagaceira? Ser um ET? Ser um vampiro? Ser sexy sem ser vulgar? Sair na rua pelada? (acho q não pode,né) SEJA O QUE QUISER!

 

Não sinta-se ofendida com essa reportagem, e nem com padrões impostos pela sociedade,vai por mim, não merece o seu esforço e stress 😉 Tudo isso foi também pra mostrar um pouco do show do Sepultura,que rolou nessa última quinta-feira, na Praça Arautos da Paz, em Campinas:

show2

 

Gente, comecei a tocar bateria por causa do Igor Cavalera, que era o baterista da banda e fundou a banda junto com seu irmão, Max. Sepultura é uma banda brasileira de heavy metal, que me faz voltar pra adolescência, já perdi as contas de quantos shows eu fui,amo demais! A banda hoje em o vocal e o batera diferentes, hoje é o Derek cantando, e o Eloy na bateria (toca muito esse menino!):

Sepultura2

Da esquerda pra direita: Andreas Kisser (ô lá em casa),Derrick Green (ô lá em casa²) ,Paulo Jr. e Eloy Casagrande

 

Nós,metaleiros, sofremos um certo estigma, mas somos gente boa! Tanto é que os bate-cabeça (as rodinhas de galera muito louca, correndo pra todo lado e esbarrando um no outro) não machucam quem tá em volta, se você não quer participar, eles ficam na deles ali, eu sempre vou super tranquila.

Meu semi “luqui” desse dia foi esse:

 

show
Dercy, bagaceira e do metal \,,/_

 

Nos pés, coturno 😀  Não reparem nas unhas descascando, que o proletariado aqui lava muita louça e muita roupa na mão haha

Desculpem pelo textão,mas achei interessante pegar esse gancho da polêmica, e bater esse papo com vocês 🙂

Sejam vocês, sejam felizes! ❤ Beijos, Mari

 

10 comentários em “Semi “luqui” de outro dia feat polêmica

  1. Marikota, falou tudo!

    Achei a posição feminista contra a campanha um pouco exagerada sabia?

    Note-se que na minha foto versão de bela, recatada e do lar, sequer terminei a frase, era para dar ironia na coisa toda.

    Acho que a Veja foi infeliz mas fiquei com preguiça dessa repercussão toda, desnecessário.

    Enfim. Parabéns pelo post. E você ta linda no “semi luk” hahahaha =)

    Curtir

  2. Mari eu adoro o jeito que você escreve, é muito divertido. E concordo plenamente com você. Acontece que estamos vivendo a geração do mimimimi… affff tem que ter paciência viu. Tudo vai para as redes sociais, e é uma avalanche de oh my god, isso, que horror aquilo. Se as pessoas se preocupassem mais em serem éticas, honestas, independente de qq outra coisa (gênero, classe social, se trabalha em casa ou fora, se gosta de meninos ou meninas, se curte heavy metal, samba ou pop, etc) e felizes, seria bem mais fácil, e sem tantas lamúrias.
    Bjs.
    Thatá
    http://www.muitodiva.com.br

    Curtir

  3. Amiga do céu!
    Aplaudo de pé teu post! Cara, tu tinha que fazer jornalismo! Tu escreve bem demaaaais!
    Concordo com tudo e assino embaixo! Pleno 2016 e a gente ainda tem que ouvir/ler coisas desse tipo! OI?
    E já fiz muita rodinha “bate-cabeça” também, amiga 😛 aqui no Sul, a gente chama de “rodinha punk” HAHAHAHA 😀
    Post top, texto top! Tu é demaaaaais, amigaaaaaaa *_* te amo!
    Beeijo, minha lindaaa ❤

    http://www.tamaragallas.com.br

    Curtir

  4. Mari, texto fenomenal… Concordo com as vírgulas. Desde a sua opinião em relação à Veja que, apesar de ter sido infeliz na escolha dos termos, estava se referindo ao estilo de uma mulher em específico e não afirmando que todas devem ser assim para serem respeitadas ou whatever. Acredito que 90% das meninas que compartilharam fotos com os dizeres nem sequer leram a reportagem…. nada de novo nisso, não é mesmo?
    E cada um tem que ser o que o faz feliz, vaidoso, largado, rosa, azul.. como você mesma disse [insira aqui um adjetivo]

    Parabéns. Poucos são os textos que me prendem do início so fim na blogosfera atualmente!

    =*
    Mani Piñeiro
    @Blog_ManiPineiro

    Curtir

  5. Aiii Mari,,esse texto foi tudo de bom! O preconceito com o qual temos que conviver vai por aí afora em diversos temas….Ótimo seu texto, para muitos repensarem um pouquinho seus conceitos!

    Adoroo vc justamente por ser como é!
    Bjs

    Curtir

  6. Marii minha lindaa ameiii o post!!! Tanto mulheres quanto homens tem que ser o que tem vontade e fazer o que tem vontade,claro, respeitando o próximo! Eu por exemplo ia amar ser “do lar” igual a Marcela, com dimdim na conta, cuidando da casa, filho e marido e cheia de dinheiro para salão e shopping, era tudo que eu queria! Hahaha… massss essa não é a minha realidade! Vc sabe que eu tbm tenho meu lado menino! Falo palavrão pra carai .. hahaha… mas sempre fui muito menininha, não sofri preconceito como vc… infelizmente ainda tem dessas! Te admiro por vc ser quem vc é e quem te conhece sabe a manteiga que vc é! Linda por dentro e por fora! Beijão amiga!

    http://www.ellensoares.com

    Curtir

    1. Ahhh que bom que curtiu, Ellen! Nossa,eu ia adorar tb,ser do lar, com essa conta bancária gorda, ir pro salão…haha mas tb ia curtir ficar em casa,se tivesse filhos, cuidando, educando e dando a atenção que uma criança merece e exige, acho super importante interagir com elas,quando são bem pequenas. Mas a sociedade, por incrível que pareça,te olha torto se vc fizer isso! Só não faço, pq preciso do $$$$$ hhahaha Mas as pessoas são assim, tem idéias pré-fabricadas,hoje nem ligo, faço até piada rs e é verdade,só tenho tamanho 😛 aunnnn linda é vc!! Beijão!! ❤ ❤

      Curtir

  7. Como são as coisas… Sempre fui feminina e gostei de me arrumar, mas nunca fui nada delicada, menos ainda recatada.
    Ainda assim ouvi rock ‘n roll desde sempre e por todo sempre, mesmo com o mundo me olhando e achando que eu era menininha do “pop e sertanejo” como vc mesma ali disse…
    Mas o mais engraçado disso tudo pra mim, é que eu sempre fui tão, mas tão livre de rotular as pessoas dessa forma, que estudei com vc por tanto tempo Ma, e NUNCA a enxerguei assim… E nem sabia que os outros enxergavam!!!
    Das duas uma, ou eu sou meio cega, ou as pessoas que enxergam coisa demais!!!
    Parabéns pelo post!
    😘❤️😊

    Curtir

    1. Thi,as pessoas enxergam demais! haha juro, gente que não me conhecia, perguntou, olhando nos meus olhos,se eu era lésbica! haha E gente que conviveu comigo também. As pessoas tem essa idéia pré-concebida, fabricada numa sociedade cheia de padrões. É por isso que eu me identifico muito com vc até hoje, vc é das minhas! Mas confesso que sempre me senti um peixe fora d’água, por ser “diferente”. Você nunca me enxergou assim, pq vc é livre de preconceitos, e vc se parece mto comigo ❤ ❤ Beijão! Dê um beijo enorme no filhote! ❤

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s